Alimentação saudável… É mesmo mais cara?

Cá em casa nos últimos meses, temos eliminado os açúcares adicionados e os alimentos processados para privilegiar outros tipos de cereais integrais e outros, assim como sementes e bagas. É um exercício que nos obriga a planear as compras, os locais das mesmas e a alimentação do dia-a-dia, pois sair de casa sem comida é meio caminho andado para se entrar num café ou pastelaria em que ficamos com peso na consciência só de olhar para montra.

Ao longo destes meses, em diversas conversas tenho ouvido “Ah e tal.. é muito caro fazer esse tipo de alimentação..”, “Ah e tal.. agora andas sempre com lancheiras?

Vamos por partes.

Comer bem dá mais trabalho? Sim, porque se tem de confecionar tudo, ou quase.

Temos de pensar em alternativas? Também concordo.

Porque se anda sempre com lancheiras? Inicialmente a maior parte das pessoas começou a andar com marmitas para poupar dinheiro, em muitos casos  hoje em dia é porque privilegiam uma alimentação mais saudável.

É mais caro comer bem? Aceito, mas discordo. Legumes e fruta biológica são geralmente mais caros, mas o sabor faz a diferença. Há coisas que são mais caras, mas a imaginação é quem faz realmente a diferença.

Vejamos o exemplo dos cereais de pequeno-almoço, a granola (de compra) e a granola caseira.

Cereais de pequeno-almoço – de 0,89€ a 3,29€ (por embalagem de 375gr) – Em cada embalagem deste tipo de cereais, vai encontrar pelo menos 27 gr de açúcar (o equivalente a cerca de 5 pacotes de açúcar).

Granola de supermercado – entre os 2,49€ e 6,79€ (por embalagem de 375 gr e 430 gr) – Apesar das silhuetas chamativas e das citaçõess de “produtos saudáveis” que se encontra nas embalagens, nada melhor do que ler os ingredientes e as respetivas tabelas nutricionais. Xarope de glucose, açúcar, xarope de açúcar invertido, melaço, pasta de açúcar, etc. – tudo isto é açúcar. Estes são muitos dos ingredientes que vai encontrar ao preço mais variado. Mesmo os produtos com menos aditivos e açúcares, 39% da sua composição é mel, em muitos casos ainda com mais açúcar que os cereais de pequeno-almoço, em ambos uns um exagero de açúcar!

Granola caseira – Vou me basear na receita da granola publicada e vou colocar o valor por ingrediente. (preços baseados nos locais que compro habitualmente)

  • 400 gr de aveia integral – (embalagem de 500 gr – 0,59€ Lidl)
  • 100 gr de coco ralado – (embalagem de 200 gr – 1€ Continente)
  • 100 gr de sementes chia, sésamo, linhaça, girassol (cerca de 1,5€)
  • 150 gr de frutos secos (nozes, avelãs, amêndoa) – largamente picadas (embalagem de 250 gr. 2.99€)
  • 100 gr de passas, amoras secas, bagas de goji – largamente picadas (cerca de 1,5€)
  • 50 – 70 gr de fruta desidratada (ameixa, alperce, papaia) sem açúcar ou glicose – largamente picadas (cerca de 1,5€)
  • 5 colheres de sopa azeite ou óleo de coco
  • 2 colheres de sopa mel
  • Uma boa quantidade de canela (a gosto)

Contas feitas e, com ingredientes a mais e que pode utilizar noutras receitas (não contabilizo o azeite, o mel e a canela), para fazer cerca de 900 gr de granola caseira gasta menos de 9€, ou seja, menos de 4€ para cerca de 400gr! Além disso obtém uma granola totalmente saudável (apenas 3 gr de açúcar por cada 100 gr), com uma boa quantidade de frutos secos e bagas (que lhe dão uma gordura boa para o dia a dia), a um preço no mínimo igual ao do supermercado e com pelo menos 30 gr de açúcar (em cada 100 gr de produto). Muitas das vezes somos enganados pelos anúncios de produto “saudável”. O melhor conselho é…  faça você mesmo, controla a qualidade dos ingredientes e pode adaptar as receitas aquilo que mais gosta e em muitas casos vai mesmo poupar dinheiro.

Voltando ao mito inicial “Ah e tal, é muito caro fazer esse tipo de alimentação…” – Não é o preço desta alimentação que pesa na carteira, a única desculpa será o peso da sua inércia e a sua da falta de vontade.

2 comentários

  1. Tânia Sousa

    Obrigada…obrigada…obrigada! Pelas dicas e alternativas saudáveis:-) a já alguns anos que somos ” biológicos” logo temos alguns conhecimentos nessa área…mas agora surgir um novo membro na família:-) estou agora em busca de respostas e alternativas para bebés!:-)

Deixar uma resposta