Os principais mitos sobre produtos biológicos

Tenho recebido algum feedback e algumas questões, basicamente sobre o  tipo de alimentação saudável de que trata o blogue… No blogue A pitada do Pai tentamos cultivar o gosto por uma alimentação biológica e saudável, sugerindo receitas e dando dicas de cozinha e da escolha dos produtos.

Além de tentarmos usar produtos exclusivamente biológicos, procuramos reduzir/eliminar os açúcares adicionados das receitas, utilizando adoçantes naturais (tâmaras, ameixas, açúcar de coco, etc.), privilegiando cereais quiçá “menos conhecidos” (como a quinoa, millet, trigo sarraceno, por exemplo), removendo totalmente os alimentos processados e privilegiando tudo o que é integral (aveia, arroz, massas, etc.).

Principais mitos sobre produtos biológicos

  • Os legumes e a fruta biológicas são muito mais caros? Isto já foi mais verdade. É um facto que, regra geral, os produtos biológicos são mais caros que os das grandes cadeias de distribuição, mas se os produtos biológicos são mais caros em euros (€), os outros podem ser mais caros para sua saúde, a longo prazo.
    Hoje em dia, dependendo das lojas e dos produtos em si, já consegue encontrar alimentos ou até mesmo cabazes de legumes e fruta a um preço bem interessante, mas que pode variar consoante a sua origem e as margens de lucro aplicadas pelos retalhistas.
  • O seu sabor é melhor? Para mim não há duvida! É unânime (ou quase) que quando provamos alimentos biológicos que eles nos remetem para os sabores do antigamente. Contrariamente, ao que comemos agora, que em nada se assemelham aos sabores de outrora. São insípidos e dependentes de intensificadores de sabor e aditivos.
  • É mais seguro comer fruta e legumes biológicos? Parece me inquestionável! É irrefutável, quer a curto quer a longo prazo, que é bem mais seguro comer alimentos que não levam pesticidas químicos nem aditivos, entre outros. Além do mais, estamos a zelar pela nossa saúde. Não se esqueça: “Nós somos aquilo que comemos…”