A solução “radical” para umas boas noites de sono

Após 18 meses de noites não muito bem dormidas, decidimos procurar uma solução para este “problemazito”… O dormir pouco! Papás e mamãs alguém com este problema? (então este post é para vós!!)

Como qualquer papá e mamã, escolhemos o berço que nos pareceu melhor para o quarto do nosso bebé, mas infelizmente o colchão que comprámos tinha “picos”… Invisíveis é verdade, mas tinha “picos”, seguramente! Foi esta a justificação que encontrámos para o facto de dormir tão bem na cama dos papás, mas quando o tentávamos “passar” para o berço dava um salto e acordava ! Outros pais terão tido sorte e comprado um colchão “normal” e onde os seus bebés dormem profundamente. Se é este o seu caso, sentimos alguma inveja 😛

Além desta justificação que nos parece plenamente válida (ou se calhar não)… o “nascer” dos dentes, o “vício de mamar*” durante a noite, o não querer estar sozinho, aliado ao facto de se mexer muito quando dorme e bater nas grades da cama… foram alguns duns fatores que contribuíram para noites mal dormidas! Efectivamente tínhamos um problema que queríamos resolver, até porque o bebé também quer dormir.

*a utilização da expressão “vicio de mamar” é apenas uma “força de expressão” razão pela qual está entre aspas.

Após lermos bastante… decidimos uma medida meio radical (método Montessori)! Como o L já é um bebé grande (18 meses), decidimos dizer adeus ao berço e passámos a sua cama para o chão. Assim damos-lhe autonomia de sair e entrar da cama quando quer, e sobretudo damos lhe espaço! (Algo que uma criança muito ativa e irrequieta como ele quer.) Assim dificilmente cai da cama, e mesmo que caia, a altura é bem baixa.

 

 

Nota: quando preparar o quarto, ponha-se ao nível do seu filho e veja todos os perigos e mais algum, que ele possa inventar. A imaginação deles, consegue ser bem mais fértil que a nossa! Além disso não se esqueça de deixar fechadas as portas de outras divisões da casa.

Honestamente não esperávamos que corresse tão bem! Adora chegar ao quarto atirar-se para o colchão e tem feito um “oh-oh” de quase 7 horas seguidas!
Vamos na 7ª noite seguida e continuamos sempre atentos, aos passitos dele durante a noite… Esta noite pegou na luz de presença e veio para o quarto dos papás a cantar o “Olá, olá” do Panda… Haverá melhor despertador que este? 🙂

Boas noites!!

36 comentários

  1. É caso para dizer: Boas Noites.Se calhar é boa altura para darem um mano(a) ao pequerucho.

  2. Alice Rala

    Adorei. Assim q o meu filhote começar a andar vou experimentar. Só tenho uma dúvida… a cómoda do IKEA… temos uma igual no quarto do pequeno e ele já sabe abrir a gaveta e se deixarmos “atira-se” lá para dentro e temos medo que ao empoleirar-se venha o móvel atrás… n temos o móvel preso á parede como “manda” o IKEA pk gostávamos de poder mudá-lo de lugar… :/

  3. Vidas da nossa vida

    Podia ser o meu relato… A cama da minha filha mais nova também tem picos! Quase há 17 meses que não durmo! Já a passei para a cama de viagem para não se partir nas grades… é a terceira filha e nunca me tinha acontecido tal coisa… estou tentada a experimentar… em 17 meses dormiu 4 noites seguidas… ninguém merece, nem nós, nem ela… boas noites!

  4. Carla Ferreira

    Excelente decisão! Acho que se soubesse o que sei hoje nunca teria comprado um berço! Eles querem mesmo é espaço. Eu fiz ainda um estofo com uma placa de madeira, espuma e tecido giro, para forrar a parede, à volta da cama, assim não se magoa. Às vezes o desespero aguça a nossa criatividade 😂

  5. Bom dia
    Gostava de saber como o adormecem e se ainda mama…
    Beijos e obrigada pela partilha

  6. Colchão no chão, é típico de um quarto montessoriano! Adoro!
    Parabéns pelo blog

  7. Claudia Coelho

    Olá boa tarde!
    Não existe vicio de mamar! Despertares noturnos são normais. A mama ate serve como indutor de sono…
    Fico triste por continuar a ler isto, qd já existe tanta informação disponível sobre o tema a amamentação noturna…

    • Olá Cláudia,
      concordo com o que diz por isso colocámos entre aspas e com uma nota “*a utilização da expressão “vicio de mamar” é apenas uma “força de expressão” razão pela qual está entre aspas.”
      O L já veio ter connosco uma vez a meio da noite e mamou como é normal. Mama antes de dormir, e assim que acorda ou até quando acorda 😉
      Obrigado pelo seu comentário

  8. O pequeno cá de casa tem 15 meses e meio e continua sem dormir uma noite seguida! Também tem o colchão no chão pois batia tanto nas grades do berço que acordava! Na hora de adormecer não o consigo adormecer na cama, pois está sempre a levantar-se e a fugir! Como fazem vocês?

  9. Rita Sousa

    Boa noite,
    Por aqui estamos em pé de igualdade, 14 meses e se dormiu 4 noites seguidas foi muito. O berço também tem “picos” e da maneira como ele se mexe a dormir não admira…..Estamos agora a pensar fazer exactamente isso, colchão no chão do quarto dele (com almofadas a volta) e esperamos que resulte. Já vimos esse tapete noutras imagens de quartos,já agora é de que loja? Obrigada.

  10. hasiramr

    Por aqui este artigo fez sentido. Até agora só adormecia ao colo, mas depois de embalar normalmente dorme muito bem. Mas já estava a ser um cansaço muito grande então na última semana a luta tem sido para incentiva-lo a adormecer no berço. Mas gostava de saber mais sobre a cama. Tenho mesmo receio que ele caia!Como é o adormecer? Ele percebeu que é para adormecer ali? Não acorda a meio da noite e anda a passear pela casa?

    • Obrigado pelo seu comentário 🙂
      A cama é um estrado no chão, com um simples colchão. À volta colocámos tapete e tapetes acolchoados.
      Ele adormece na nossa cama e muitas vezes a mamar. Já se levantou 1 ou 2 vezes durante a noite e vai directo para o nosso quarto 🙂

  11. Joana Mendes

    Olá bom dia,
    Antes demais parabéns pelo blog, adoramos cá em casa. Infelizmente “sofremos” do mesmo, cama partilhada e noites interrompidas 😊 (19 meses). Já tinha falado com o pai para optaramos por esta solução (espero eu), mas vendo que resultou com outras pessoas, agora sim, já me sinto mais entusiasmada 😁 Obrigado 😊

  12. Joana Mendes

    Ups esqueci-me de perguntar porque têm a proteção para não caírem da cama, do lado da parede? Já não é a primeira vez que vejo e surgiu a dúvida. Obrigado 😊

    • Comprámos antes de pensar em colocar o colchão no chão…e para tentar dar alguma utilidade, resolvemos colocar do lado da parede para minimizar as batidas com a cabeça…é claro que há muita parede desprotegida para bater, mas pode ser que ajude, pois muitas vezes vem a correr e manda se para cima da cama… Vai correr tudo bem;)

  13. Reconhecendo que cada bebé é diferente, com a nossa desde as primeiras semanas que dorme sozinha. Depois de mamar e ainda meio acordada ia para a alcofa no nosso quarto. Raramente foi posta na alcofa a dormir profundamente. Tempos depois a alcofa foi para o quarto dela e aos 3 meses passou a domir no berço. Hoje com um ano, assim que lhe visto o saco cama (IKEA) ela adopta a posição de domir ao meu colo. Ficamos um bocado no mimo e logo a deito no berço. Acho que o que resultou connosco foi a rotina, o habituá-la desde sempre a ser deitada ainda acordada e responder em segundos ao choro (nunca a deixei ficar a chorar) para ela saber que estamos sempre presentes. As poucas vezes que dormimos juntas (por ela estar doente ou estarmos em viagem) correu sempre mal 🙂

  14. Idalina Silva Reis Baptista

    Boa ideia! Para mim já vai um pouco tarde…a minha filha agora está na adolescência mas não dormiu noite seguida até os 5 anos! Era muito ativa. Começou a caminhar com 11 meses e com 1 ano já saía do berço sozinha, muitas vezes estavamos na cama a tentar dormir e ela a brincar pelo apartamento… Agora é uma adolescente dorminhoca como todos. Sei que não é fácil perder noites de sono mas nem todas as crianças são iguais…é preciso muito amor e paciência e uma bela noite corre tudo bem e depois outra… E até estranhamos depois! Desejo-vos que tudo corra bem!

  15. Ângela Pereira

    Aqui já vamos em 20 meses de noites mal dormidas e com essas peripécias todas. Ando mesmo a pensar nesta solução, para experimentar. Seria possível informar onde adquiram a cama… Obrigada ☺

  16. Mónica Piedade

    Boa noite. Adotamos esse método com a nossa mais velha e desde os 6 meses (agora tem 4 aninhos) que dorme na sua cama, no seu quarto. Desde que mudou para a cama começou a dormir pelo menos 7h seguidas. A mais nova tem agora 18 meses e desde os 9 que dorme no colchão dela, no quarto partilhado com a irmã. Só não foi mais cedo porque não dormia nem 4h seguidas e estragaria o sono da irmã. Mas quando mudou para o colchão começou a fazer horas 7 a 8h seguidas.
    É importante sentirem que têm um espaço próprio e é muito raro quererem dormir na cama dos papás.
    Boa sorte com tudo.

  17. Ola passo pelo mesmo que passaram minha filha vai fazer nove meses aconselham ja fazer esse tipo de cama e passa la la?

    • Olá Cátia,
      É uma questão de experimentar, depende muito de criança para criança. Com o L. achámos melhor fazê lo agora, perto dos 18 meses,com um bocado de mais maturidade e a saber andar…mas há relatos de pais que o fazem mais cedo.
      Quando achar que o deve fazer, diga nos como correu a sua experiência;)

  18. Tânia Melo

    Olá,
    por cá a princesa ainda está a caminho dos 5 meses e já vai dormindo noites completas algumas vezes, às vezes não durmo melhor porque sempre que ela se mexe eu acordo 🙂 Na altura compramos uma cama em que o colchão dá para colocar em duas posições, uma que fica mesmo a pouquíssimos centímetros do chão, já a pensar que quando ela se quiser levantar sozinha conseguir fazê-lo sem riscos, assim como se cair o tombo não ser muito grande, até porque andamos a descobrir que ela é muito irrequieta e quase já dá a volta na cama 🙂 um dia destes com uma luzinha de presença fui direta à cabeceira da cama para lhe por a chupeta, qual o meu espanto, não havia bébe, estava atravessada e quase ao fundo da cama.

  19. Como mamã de gémeos tivemos esse problema de “colchão de picos” 😉 mas apenas com um deles ahah…
    Em conversa com o nosso pediatra, ele aconselhou a fazer a cama da menina no chão do quarto deles… e foi o que fizemos de forma provisória … e resultou… um dormia na cama de grades e o outro no chão… até que em conversa com a directora da creche ela falou que alguns bebés deixam de ser bebés mais cedo e nunca voltam a querer ir para camas de grades… então um fim de semana tratamos de por tudo a dormir em camas de “GRANDES” como o papa e a mamã 😉 e cada um passou a ter a sua cama de solteiro (190*90) com barreira de segurança o que lhes permitem entrar e sair da cama e dormir em segurança… e funcionou muito bem! fizeram 21 meses e dormem em cama de grandes 😉 eles próprios “cresceram” e adoraram esta mudança… Peço desculpa pelo romance mas as dicas de uns e outros podem ajudarem nos 😉

  20. A minha pipoca tem 17 meses e já dorme num colchão de casal há 2, pois andava às cabeçadas com as grades do berço e não dormia nada de jeito… já tinha no quarto dela um colchão no chão, no qual eu dormia de vez em quando e vi na net o método montessori, com a caminha no chão… deu um click e pronto! Ela roda a cama toda, mas dorme… apesar de mamar à noite, nunca chega a despertar.

  21. Tânia Vaz

    Primeiro que tudo, parabéns. Por aqui tivemos os mesmos problemas, o berço devia ser do mesmo fabricante que o vosso. 😊 A nossa revolucionária já tem quase 3 anos e até hj as únicas noites q dorme completas são as feitas no colchão dos papás. Ora q a mãe se lembra de experimentar o modo Montessori visto nada mais resultar. Pois bem todas as noites bem ter connosco por volta da uma e meia a dizer q a deixamos sozinha….

  22. As minhas crianças também sofrem de problemas de “picos” no colchão e apesar de ser o mesmo a mais pequena , agora com 14 meses, dorme, em dias bons, 6 horas seguidas. Com o mais velho( 34 meses) também adotamos o método Montessori assim que começou a andar e correu lindamente, para alem disso, não tem moveis maiores do que ele, está tudo à mão, inclusive a roupa. Eles adoram pular em cima da cama e o risco de grandes quedas é minimo. 😁

  23. Rui de Carvalho

    Interessante, embora o meu prazo de validade para ter mais filhos tenha passado, quiçá se não poderá ser útil para um neto. Só um pequeno reparo: – para quem viu “todos os perigos e mais algum”, acho que lhe escapou as esquinas daquele móvel, que me parecem ameaçadoras, para quem sai de pé do colchão e se pode desequilibrar, indo bater com a cabeça nelas.

Deixar uma resposta