Férias em família… Será que são mesmo “férias”?!

Este texto é destinado aos papás e mamãs que vão ou foram de férias em família com os seus filhos pequenos. Passamos um ano inteiro a trabalhar e a “ansiar” pelas tão desejadas férias, a imaginar-nos na praia ou na piscina a brincar com o nosso filho e a conseguir relaxar e dar algum descanso ao corpo e à mente… Mas será que com crianças pequenas estas expectativas correspondem à realidade? São mesmo férias que dão para descansar e “limpar” a cabeça?

A resposta é “Sim e Não“, ao mesmo tempo! Se são férias, na realidade são… se vai poder limpar a cabeça sim vai, até porque as crianças parece que têm pilhas intermináveis e não vai parar um segundo. Portanto não terá tempo de se lembrar do trabalho!

Já deu para perceber o que vai acontecer ao descanso? Entre o colocar o protetor, tirar as fraldas, vestir o fato de banho, ir à piscina, tirar da piscina após 2 minutos porque já está com frio, limpar, secar e comer ou mamar. Chegar à praia montar o guarda sol e o corta vento, molhar os pés e ficar com frio (pois o tempo não estava como cá). Ou obrigar-me a ir 339 vezes à agua encher o balde, ou enfiar a mão cheia de areia no olho e não parar de chorar durante 10 minutos, ou até mesmo voltar a “provar” a areia 1 ano depois! Mas este ano já não gostou muito do sabor da areia, a do ano passado devia ser mais saborosa. Isto já para não falar de todas as outras “tarefas normais” do dia a dia… Por vezes os dias são tão atarefados e cansativos, que “até fazem ter saudades” dum dia de trabalho! (Isto se calhar também já é exagero!).

Este ano, na tentativa de descomplicarmos um pouco, resolvemos não colocar fralda uma grande parte do tempo, sobretudo quando estava de fato de banho (na praia) e quando prevíamos que não iria fazer cocós. Apesar de lhe perguntarmos diversas vezes se tinha xixi e lhe dizermos que pedisse o xixi, ainda não chegou a altura dele para a retirada das fraldas (em casa temos uma penico à disposição dele para se ir familiarizando, mas nada de pressas). Mas era “engraçado” olhar para ele e ver o xixi a escorrer pelas pernas abaixo, por vezes não ligava nenhuma, outras vezes ficava incomodado e sacudia a perninha 😛

Mas voltando às férias… Vale a pena? Se por um lado estas são as partes “mais chatas” é uma fase do processo de crescimento deles e nosso! O L está com 18 meses, não parou 1 segundo nas férias, é uma criança super curiosa, que desafia o perigo (acho que esta parte é comum a todas) e que ama a Natureza (deem-lhe pedras, areia, animais, plantas, comida e água de praia ou piscina (quentinha de preferência)).

Para muitos pais, tal como para nós, as férias são a altura do ano em que podemos passar 1 ou 2 semanas, completas com os nossos filhos. Em que podemos brincar com eles sempre que eles quiserem, em que vimos e acompanhamos o seu crescimento dia-a-dia (na fala, na deslocação, na socialização), em que podemos matar saudades de todos os dias em que só os vimos de manhã e ao final do dia!

Achamos é que deveriam ser férias todos os dias… Assim podíamos estar sempre com eles onde quiséssemos!

Um comentário

  1. Sem dúvida que as férias com os nossos bebes são um desafio… saímos de um local onde temos td do nosso jeito para outro improvisado, porque nunca é o nosso lar. Às vezes pergunto-me se vale a pena ir de férias paradora de casa tendo em conta toda a logística, viagens e, claro, o dinheiro.
    Mas depois vejo a minha princesa felicíssima a brincar e a correr na água e areia quentes, sem preocupar-me com o frio, dar passeios ao anoitecer sem vento, sem casacos… e o tempo que é só nosso ( porque os problemas e trabalho de casa ficaram em casa não nos consomem o pensamento) e… tudo valeu a pena! Para jã não falar no desenvolvimento fantástico que os bebés têm durante as férias e as 24h por dia que passam com os seus pais 😉

Deixar uma resposta